Grupo folclórico As Pastorinhas anima e levanta o astral dos turistas, visitantes e moradores de Prado


 

A origem das Pastorinhas deu-se na Idade Média com encenações apresentadas na época do Natal, geralmente de 25 a 06 de janeiro. O folclore é de natureza religiosa, apresentando cenários, figurinos, canções, coreografias, gestos próprios e dramatização bem definida. As apresentações reúnem um grupo de crianças vestidas de pastoras, trazendo arcos e cestinhas de flores, que, em presença do Menino Jesus na manjedoura, cantam e dançam em seu louvor.

 

Muitos lugares ainda preservam suas raízes culturais católicas, como aqui em Prado, município localizado no extremo sul da Bahia que cultiva suas histórias contada nos folclores e lendas vividas por um povo simpático e hospitaleiro, dentre a comunidade damos destaque a D’Ajuda, filha Doú (in memorian), eles pertencem a uma família tradicional de Prado, e hoje a D’Ajuda leva adiante essa linda tradição cultural que com sua equipe de amigos e voluntários, trabalham com amor, carinho e afinco para que as crianças e jovens de hoje possam viver um pouco das histórias do Prado antigo.

 


As Pastorinhas têm um aspecto definido quanto à sua apresentação e a seus adereços, notando-se, porém, algumas diferenças na execução da melodia, em que as vozes, conforme sejam afinadas ou não, se distinguem como de origem urbana ou rural, e ainda na letra dos versos, que podem ser eruditos ou populares.

 


O bandolim, instrumento musical do auto, executa um solo na introdução e acompanha os bailados e as evoluções com que se desenvolve a representação das Pastorinhas. Estas, com seus arcos enfeitados de flores de papel, entram em cena bailando aos pares, indo e vindo sob os arcos, para depois tomarem no braço direito suas cestas com flores e depositá-las no presépio como oferenda.

Turistas, visitantes e moradores se deliciaram com as apresentações das Pastorinhas que desfilaram esbanjando graça e glamour pelo Beco das Garrafas e pelas ruas do Centro de Prado.

 

 

 

Deixe seu comentário