30 anos de Teixeira.

História

HISTORIA DO MUNICÍPIO

 

O município de Prado teve como origem uma aldeia de índios descendentes dos Aymorés se estabelecido antes do ano de 1755 na margem esquerda do rio Jucuruçu, próximo à beira mar.

 

Foi a aldeia de Jucuruçu elevada à categoria de Vila por carta régia de 3 de março de 1755, sendo vice rei D. Luiz Pedro Peregrino de carvalho Menezes de Ataíde, 10º Conde de Antagônia, que também criou município com o nome de PRADO, CONFORME AUTO DE ERECÇÃO E CRIAÇÃO DA VILA.

 

Por volta de 1884, a chegada de famílias procedentes de outros municípios motivou o progresso. Construiu-se a Casa da Câmara e abriram-se as primeiras estradas para tropas.

 

Em 1886, com a elevação da vila à cidade, inaugurou-se a iluminação a querosene. O topônimo, vocábulo da língua portuguesa, significa campo coberto de relva. Os nativos de Prado são chamados pradenses.

 

BRASÃO DO PRADO

 

Criados em 1972, no governo do Prefeito Orlando Sulz de Almeida, (1970 – 1972), os símbolos do município foram idealizados pelo Sr. José Fontes de Almeida, que deu forma, sentimento e cores aos desenhos.
No Brasão há 5 torres em heráldica representando o Município e nele está inserido:

 

Barco – Simboliza a pesca, uma das fontes de riqueza do Município.

Falésias – Simboliza as belezas naturais de nossas praias.

Boi – Simboliza nossa pecuária, como fonte de riqueza.

Coqueiro – Nosso coqueiral na orla marítima, fonte de atração turística.

Cacaueiro – Fonte de riqueza do Município.

Mar – A inspiração, motivação para a vinda do turista.

Mata e Toras – Nossa riqueza vegetal e agrícola.

 

BANDEIRA

Amarelo – Representa nossas riquezas minerais (pedras semi-preciosas e areia monazítica.

Verde – Representa nossas matas e campos, campo que deu origem ao nome Prado.

Branco – Representa a paz, a tranqüilidade, a hospitalidade que existe em nossa terra.

 

HINO DO PRADO

 

O hino de Prado foi da autoria do poeta Antônio Soares de Alcântara.
O Sargento Erasmo Simões que era músico do Corpo de Fuzileiros Navais e Pradense, transpôs o hino para a pauta musical e anos depois o então Prefeito José Fontes de Almeida (1974/1976) levou a partitura musical para o conjunto musical – Brasília Band. O hino foi gravado em fita cassete no Rio de Janeiro.
I

QUEM PISAR AS AREIAS DE PRADO
E FITAR OS SEUS BOSQUES EM FLOR
HÁ DE CERTO FICAR DESLUMBRADO
ANTE O SEU NATURAL ESPLENDOR

CORO

LIBERAL, OPULENTA E SADIA
TÃO MODESTA QUÃO BELA E GENTIL
PRADO É BEM UM JARDIM DA BAHIA
UM RECANTO IDEAL DO BRASIL

II

O SEU FILHO PATRIOTA INTEGRADO
NAS GUERREIRAS FALANGES DO NORTE
É O ORGULHO E A CONFIANÇA DE PRADO
POR SER BOM, POR SER BRAVO E SER FORTE

III

SEJA EMBORA A BATALHA RENHIDA
O PRADENSE VALENTE ESTARÁ
NA DEFESA DA PÁTRIA QUERIDA
DOS RINCÕES DO CHUÍ AO PARÁ

ACESSO RÁPIDO
AGENDA / EVENTOS
Comemorações alusivas aos 120 anos de Emancipação Política – 02 de agosto
Entregar o Livro PRADO HISTÓRIA SOFISA – 02 de agosto
FACEBOOK