Prefeita de Prado reduz próprio salário, de secretários e de contratos


mayra_britoA Prefeita de Prado, Mayra Brito, reduziu o seu próprio salário, dos secretários municipais e nos contratos do serviço público municipal. A redução foi de 10%. A medida, segundo a gestora, “é mais uma iniciativa para conseguir equilibrar as contas públicas, após o agravamento da crise financeira, em todo o país”, afirma.

 

Segundo o Secretário Municipal de Administração, Robson Mattos, “por todo o país gestores da administração pública e do setor privado se desdobram para conseguir fechar o exercício financeiro de 2015 dentro das possibilidades de cumprir com os pagamentos à fornecedores e funcionários”, destaca.

 

A iniciativa adotada em Prado se multiplica em vários outros municípios brasileiros e até por grandes empresas da iniciativa privada. Empresas como a Fiat, Ford, Mercedes, Volkswagen e LG, dentre outras, adotaram as férias coletivas, como saída para evitar as demissões em massa.

 

No último mês de julho, o Governo Federal publicou a medida provisória 680, reduzindo a jornada de trabalho de funcionários de empresas com dificuldades financeiras temporárias. O Programa de Proteção ao Emprego (PPE) propôs diminuir em até 30% as horas de trabalho, com redução proporcional do salário pago pelo empregador.

 

No início deste mês de outubro, a Presidenta Dilma Rousseff diminuiu o próprio salário em 10%, assim como do vice-presidente e dos ministros, além de reduzir em 20% os gastos de custeio e terceirização.

 

Ainda de acordo com Robson Mattos, “a redução de salários tem sido uma alternativa para fechar as contas e pagar a folha de pagamento integralmente, senão, faltaria dinheiro para pagar até os salários dos funcionários, sem contar com a falta de dinheiro para garantir muitos dos serviços públicos oferecidos à população”, conclui.

Deixe seu comentário